Make your own free website on Tripod.com
Amor

Home

Família...
Medo
Preconceito
Amor
A Paz e a Solidariedade
Poesias...
A Esperança e a Fé
A Solidão e a Tristeza
Alegria e Felicidade
A amizade
O trabalho
Sexo
Elementos

É o que pode reconstruir e manter tudo!

Como se sabe, Deus é Amor!

horizonte.jpg


O Amor pode pular todos os medos, os preconceitos, todos os males, enfim. O Amor supera até as maiores dores.

Ame à todos! Não somente à si mesmo, ao seu par (se já o encontrou e tem-o), aos seus mais próximos, mas à todos os homens, mulheres e demais seres deste mundo, sem exeção e sem preconceitos, sem medos.
O Amor mais puro, o Amor que tens manifestado quando bem criança e, a propósito: "que venham à mim as crianças, porque delas é o reino dos céus"; poderemos voltar à fazer da terra um paraíso se amarmos como as crianças.

Sabe qual o tema mais original da história das artes (e, por isso, da vida em geral)?
O amor.
Embora sempre usado, nunca perdeu a originalidade...


Frases e pensamentos sobre o Amor:

"O poder da vontade não transforma o homem. O tempo não transforma o homem. O amor transforma."
Paulo Coelho

"Não tenha medo de expressar seus sentimentos. Amar faz bem a quem ama e a quem é amado."
Roseli Rosa

"O amor é a asa veloz que Deus deu à alma para que ela voe até o céu."
Michelangelo Buonarroti

"Nada cura como o tempo e o amor."
Laura Nyro

"Como são sábios aqueles que são 'tolos' no amor."
Joshua Cook"A maioria de nós ama por causa da necessidade de amar, não porque achamos alguém que mereça."
Nikki Giovanni

"O amor é o sentimento dos seres imperfeitos, posto que a função do amor é levar o ser humano à perfeição."
Marques de Maricá

* Embora a maioria dos pensamentos, frases, etc., são do Amor homem-mulher, existem vários outros amores... e é preciso vivê-los também...

História dos Sentimentos

Contam que, uma vez, se reuniram todos os sentimentos, qualidades e defeitos dos homens em um lugar da terra.
Quando o ABORRECIMENTO havia reclamado pela terceira vez, a LOUCURA, como
sempre tão louca, lhes propôs:
- Vamos brincar de esconde-esconde?
A INTRIGA levantou a sobrancelha intrigada e a CURIOSIDADE, sem poder
conter-se, perguntou:
- Esconde-esconde? Como é isso?
- É um jogo. explicou a LOUCURA, em que eu fecho os olhos e começo a contar de
um a um milhão enquanto vocês se escondem, e quando eu tiver terminado de contar, o primeiro de vocês
que eu encontrar ocupará meu lugar para continuar o jogo.
O ENTUSIASMO dançou seguido pela EUFORIA.
A ALEGRIA deu tantos saltos que acabou por convencer a DÚVIDA e até mesmo a APATIA, que nunca
se interessava por nada. Mas nem todos quiseram participar:
A VERDADE preferiu não esconder-se. - Para que, se no final todos me encontram? - Pensou.
A SOBERBA opinou que era um jogo muito tonto e a COVARDIA preferiu não arriscar-se.
- Um, dois, três, quatro... - Começou a contar a LOUCURA.
A primeira a esconder-se foi a PRESSA, que como sempre caiu atrás da primeira
pedra do caminho. A FÉ subiu ao céu e a INVEJA se escondeu atrás da sombra do TRIUNFO, que com
seu próprio esforço tinha conseguido subir na copa da árvore mais alta.
A GENEROSIDADE quase não conseguiu esconder-se, pois cada local que encontrava, lhe parecia
maravilhoso para algum de seus amigos: Se era um lago cristalino, ideal para a BELEZA. Se era a copa de
uma árvore, perfeito para a TIMIDEZ. Se era o vôo de uma borboleta, o melhor para a VOLÚPIA. Se era
uma rajada de vento, magnífico para a LIBERDADE. E assim, acabou escondendo-se em um raio de sol.
O EGOÍSMO, ao contrário, encontrou um local muito bom desde o início. Ventilado, cômodo, mas apenas
para ele.
A MENTIRA escondeu-se no fundo do oceano (mentira, na realidade, escondeu-se
atras do arco-íris) e a PAIXÃO e o DESEJO, no centro dos vulcões. O ESQUECIMENTO, não recordo-me
onde escondeu-se, mas isso não é o mais importante. Quando a LOUCURA estava lá pelo 999.998, o
AMOR ainda não havia encontrado um lugar para esconder-se, pois todos já estavam ocupados, até que
encontrou uma rosa e, carinhosamente, decidiu esconder-se entre suas flores.
- Um milhão! - terminou de contar a LOUCURA e começou a busca.
A primeira a aparecer foi a PRESSA, apenas a três passos de uma pedra. Depois, escutou-se a FÉ
discutindo com DEUS, no céu, sobre zoologia. Sentiu vibrar a PAIXÃO e o DESEJO nos vulcões. Em um
descuido, encontrou a INVEJA e claro, pode deduzir onde estava o TRIUNFO.
O EGOÍSMO, não teve nem que procurá-lo. Ele sozinho saiu disparado de seu esconderijo, que na
verdade era um ninho de vespas. De tanto caminhar, sentiu sede e ao aproximar-se de um lago,
descobriu a BELEZA. A DÚVIDA foi mais fácil ainda, pois a encontrou sentada sobre uma cerca sem
decidir de que lado esconder-se. E assim foi encontrando a todos: O TALENTO entre a erva fresca, a
ANGÚSTIA em uma cova escura, a MENTIRA atrás do arco-íris (mentira, estava no fundo do oceano) e
até o ESQUECIMENTO, que já havia esquecido que estava brincando de esconde-esconde.
Apenas o AMOR não aparecia em nenhum local. A LOUCURA procurou atrás de cada árvore, em baixo
de cada rocha do planeta e em cima das montanhas. Quando estava a ponto de dar-se por vencida,
encontrou um roseiral. Pegou uma forquilha e começou a mover os ramos, quando, no mesmo instante,
escutou-se um doloroso grito. Os espinhos tinham ferido o AMOR nos olhos. A LOUCURA não sabia o que fazer para desculpar-se. Chorou, rezou, implorou, pediu e até prometeu ser seu guia.
Desde então, desde que pela primeira vez se brincou de esconde-esconde na
terra:
O AMOR é cego e a LOUCURA sempre o acompanha.

Autor desconhecido

Ps: Quem já viveu o tão sonhado grande Amor, diz que o verdadeiro Amor não é cego.

Durante meu primeiro ano da faculdade, nosso professor nos
deu um questionrio. Eu era bom aluno e respondi rpido todas as questes at chegar a ltima:
"Qual o primeiro nome da mulher que faz a limpeza da
escola?".
Sinceramente, isso parecia uma piada. Eu j tinha visto a
tal mulher vrias vezes. Ela era alta, cabelo escuro, l pelos seus 50 anos, mas como eu ia saber o primeiro nome dela?
Eu entreguei meu teste deixando essa questo em branco e um
pouco antes da aula terminar, um aluno perguntou se a ltima pergunta do teste ia contar na nota.
" claro!", respondeu o professor. "Na sua carreira, voc encontrar muitas pessoas. Todas tm seu grau de importncia. Elas
merecem sua ateno mesmo que seja com um simples sorriso ou um simples 'alo'".
Eu nunca mais esqueci essa lio e tambm acabei aprendendo
que o primeiro nome dela era Dorothy.
Obs.: Voc pode e deve ser importante, mais o mais
importante o respeito ao prximo e o valor que voc d aos
humildes.

H muitos anos, quando eu trabalhava como voluntrio em um
hospital, eu vim a conhecer uma menininha chamada Liz que sofria de uma terrvel e rara doena.
A nica chance de recuperao para ela parecia ser atravs
de uma transfuso de sangue do irmo mais velho dela de apenas 5 anos que, milagrosamente tinha sobrevivido a mesma doena e parecia ter, ento, desenvolvido anticorpos necessrios para combat-la. O mdico explicou toda a situao para o menino e perguntou, ento, se ele aceitava doar o sangue dele para a irm. Eu vi ele hesitar um pouco mas depois de uma profunda respirao ele disse:
"T certo, eu topo j que para salv-la....".
medida que a transfuso foi progredindo, ele estava
deitado na cama ao lado da cama da irm e sorria, assim como ns tambm, ao ver as bochechas dela voltarem a ter cor. De repente, o sorriso dele desapareceu e ele empalideceu. Ele olhou para o mdico e perguntou com a voz trmula:
"Eu vou comear a morrer logo, logo?" Por ser to pequeno e
novo, o menino tinha interpretado mal as palavras do mdico pois ele pensou que teria que dar todo o sangue dele para salvar a irm!
Obs.: Porque quando criana, somos capazes de grande gestos
e com o passar da idade passamos a ser cada vez mais mesquinhos e arrumamos desculpas para justificarmos os nossos atos e omisses?